terça-feira, 30 de agosto de 2011

Saudades de mim




Há momentos em que minha crença
É retalhada pelos ecos de quem não grita,
Mas apenas esconde do espelho
A sua face com lágrimas.
Sinto a verdade deformar-se,
Tentando mostrar-se pura,
Desfazendo todas as estúpidas máscaras
Que tentam disfarçar a dor.
Há momentos em que apenas estou
Comigo mesmo e mais ninguém.
Como posso sentir saudades?


Carlos Reis Agni

7 comentários:

  1. nuss adorei!
    seu blog...
    até ja dei uma espiadinha..
    kiss
    by: Mayumi Yüi#

    ResponderExcluir
  2. me indentifiquei bastante com blog .
    adorei a poesia, ela me descreve por inteiro.
    Parabéns o blog é ótimo

    ResponderExcluir
  3. amei essa poesia muito linda mesmo..parabéns..

    ResponderExcluir
  4. Me identifiquei com sua poesia, gostei muito... Parabéns Carlos.

    ResponderExcluir
  5. Lindaa... mto linda!!!
    É necessário despirmos nossas máscaras e armaduras
    e nos olharmos tal qual como somos: e que susto levamos... afinal são anos e anos mascarando sentimentos, negando nossa própria essência!
    Parabéns Carlos!!!

    ResponderExcluir