quarta-feira, 3 de agosto de 2011

Grandioso como a vida


Confesso-lhe que existe algo de muito fascinante em você, pois tu surges semelhante ao crepúsculo que anuncia uma noite mística e silenciosa.
É impossível não imaginar o riso no desabrochar dos teus lábios. Se eu surgir em teus pensamentos, serei o silêncio do imaginário, o som do eco dos que clamam ver pela última vez a face de quem um dia compartilhou com o sentimento raro que tem um nome único falado em tantas línguas com um sentido único, o amor. É tão simples e profundo, é tão doce e amargo, é tão forte como a morte, é tão grandioso como a vida...
O amor.
Carlos Reis Agni

Nenhum comentário:

Postar um comentário