quarta-feira, 27 de julho de 2011

Elo do Destino



Vi nos teus olhos a cor do prisma
Que dá a tonalidade dos mistérios
Senti o céu com a magia
A desafiar a lente do calidoscópio
Que navega na imensidão
Mas não toca no azul do espelho da tua alma
Ao guardar segredo dos teus medos
Semelhante ao cristal adormecido no silêncio da terra,
Faz, sutilmente, revelar o brilho da tua simplicidade
E guarda, na pupila dos teus olhos, o universo
Que, pela força gravitacional da sincronia,
Subestima o acaso e tudo em um elo
Interliga o destino ao encontro da magia
Chamada: vida
Eu vi a simplicidade nos teus olhos

Carlos Reis Agni

Nenhum comentário:

Postar um comentário